terça-feira, 26 de julho de 2011

Confraria da Leitura-pn Edição 23

ENFIM UM VIKING NA ACL


Após seis tentativas eis que, na noite de 25 de julho de 2011, o meu caríssimo amigo, escritor Olsen Jr., foi eleito para integrar o grupo de imortais que freqüentam a Casa de José Boiteux. Uma caminhada longa; que o diga o Artêmio Zanon. E também uma questão de justiça!!!!

Não tenham dúvidas, meus confrades da ACL, o Olsen tem experiência, vontade, disposição, disponibilidade e idéias. Chega disposto a ajudar, quer contribuir, quer mostrar presença e serviço em favor da Literatura e do Sodalício, este vivendo um marasmo sem precedentes. Ele, o Olsen é um escritor disciplinadíssimo; escreve diariamente e tem obras de peso publicadas.

E é isso: na minha opinião, qualquer um que pretenda ser um membro da Academia Catarinense de Letras necessita: 1) conhecer o que diz o artigo primeiro do Estatuto daquela Casa, isto é, “...cultivar a Língua Vernácula e defender os valores da cultura nacional e estadual, especialmente no campo literário...”; 2) ter a consciência de que para tanto é preciso antes de qualquer coisa ser escritor (escrever literatura – romance, novela, conto, crônica, poesia; produzir pesquisas, ensaios, estudos, críticas sobre artes plásticas, literatura, folclore, cinema, história, cotidiano, cultura enfim); c) após o ingresso, todo acadêmico precisa ter compromisso com a instituição participando cotidianamente de suas atividades, inclusive as burocráticas, inteirando-se de seus problemas “mundanos” e colaborando com a Diretoria no sentido de buscar resolvê-los. Necessita também ter clareza: a) que é prudente menos empáfia e mais humildade e companheirismo; b) que não basta apenas ostentar o título e a medalha e marcar presença nos eventos mais solenes e “pomposos”, deixando nos ombros de poucos a responsabilidade de resolver sozinhos todos os problemas. c) que é preciso ter consciência da imortalidade acadêmica, não esquecendo em nenhum momento a mortalidade do acadêmico.

Parabéns meu caro, para ti e para aqueles que acreditaram sempre! Valeu pela persistência e pelo destemor. E que sejas bem vindo ao convívio de teus novos confrades!

Quem é Olsen Jr.

Nasceu em Chapecó-SC, no dia 06 de junho de 1955. É formado em Direito pela FURB-Blumenau e pós-graduação UFSC. É jornalista e escritor.
Na década de 70 participou de vários movimentos culturais compondo o que ficou conhecido como “a resistência” ao regime estratocrático que se aboletava no país e que durou 21 anos. Seja organizando o jornal alternativo (com oito anos de circulação consecutiva e ininterrupta) “Acadêmico”, premiado pela Parker Pen do Brasil como um dos melhores informativos – nível universitário – do País (São Paulo, 1976) e pela União Brasileira de Escritores, seccional do Rio de Janeiro, pelo Mérito Cultural (Rio, 1981), entrevistando personalidades polêmicas como Plínio Marcos, Darcy Ribeiro, Mário Lago, João Antônio, Dom evaristo Arns, Leandro e Rodolfo Konder, Pedro Lyra, Ivan Cavalcanti Proença entre outros, ou ainda organizando os Festivais Universitários da Canção e salões de Artes Plásticas, Cooperativa de Livros, Festivais de cinema Super 8, Concursos Literários (poesia e contos) para universitários brasileiros, ou então, fundando editoras, seja a Editora Acadêmica e a Editora da FURB, ambas em Blumenau, a Editora Paralelo 27 e a Obras Jurídicas, em Florianópolis.
Filosoficamente se define como um existencialista, do tipo Sartriano (para quem o homem é uma paixão inútil, mas ainda assim, uma paixão); na política, considera-se um brasileiro perplexo, embora consiga manter em alta suas convicções de um dia viver em um mundo mais fraterno. Para isso o seu empenho, dentro da área que escolheu: a literatura, no sentido de (re)vitalizar a participação crítica do homem na realidade, assegurando a liberdade de expressão e a iniciativa de tentá-la, interagindo e fazendo valer, dialeticamente, este equilíbrio que se busca. Dele já afirmou Rodolfo Konder, “Olsen consegue confirmar a verdade do que disse certa vez o velho Bruxo argentino Jorge Luis Borges: “ser escritor não é uma profissão, é um destino”.
Seu livro de contos, Desterro, SC, foi considerado pela Câmara Brasileira do livro um dos 10 melhores livros de contos publicados no Brasil em 1999 e esteve na finalíssima do Prêmio Jabuti de 2000.
Publicou as seguintes obras: Os esquecidos do Brasil (contos, 1993); Desterro, SC (contos, 1998); Estranhos no Paraíso (romance, 1989); Confissões de um cínico (crônicas, 2002); O burguês engajado (novela, 2003); A cidade dos homens indiferentes (contos, 2004) e Memórias de um fingidor (romance, 2010).


HOMENAGEM

José Basílio da Gama (1740 ou 41-1795) na Arcaria Termindo Sipílio, nasceu em Minas Gerais. Publicou O Uraguai, em 1769. As suas Obras Poéticas foram editadas por José Veríssimo em 1903. A Academia Brasileira de Letras publicou em 1941 uma edição fac-similar da original, de O Uraguai.

Fragmento de O URAGUAI

Fumam ainda nas desertas praias
Lagos de sangue épidos e impuros,
Em que ondeiam cadáveres despidos,
Pasto de corvos. Dura inda nos vales
O rouco som da irada artilheria.
Musa, honremos o Herói, que o povo rude
Subjugou do Uraguai, e no seu sangue
Dos decretos reais lavou a afronta,
Ao tanto custas, ambição de império!
E vós, por quem o Maranhão pendura
Rotas cadeias e grilhões pesados,
Herói, e Irmão de Heróis, saudosa e triste,
Se ao longe a vossa América vos lembra,
Protegei os meus versos. Possa entanto
Acostumar ao voo as novas asas,
Em que um dia vos leve. Desta sorte,
Medrosa deixa o ninho a vez primeira
Água, que depois foge à humilde terra,
E vai ver de mais perto no ar vazio
O espaço azul, onde não chega o raio.
..............................................................
(O Uraguai, págs. 1-3, Lisboa, MDCCXIX)



BOLETIM DO IHGSC

Recebi como de praxe em meu endereço particular o Boletim do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, número 155, referente a junho de 2011. AGRADEÇO!

Quero registrar a secção “Historiadores de Santa Catarina” que homenageia o escritor, membro daquela entidade e da Academia Catarinense de Letras, OSVALDO FERREIRA DE MELO, falecido em 17 de fevereiro deste ano.
Aliás, ressalto que, mesmo com todas as dificuldades encontradas desde a mudança da sede do Instituto para o prédio onde funcionou a Academia de Comércio de Santa Catarina, hoje Casa José Boiteux, à Avenida Hercílio Luz, 523, sua Diretoria mantém seu calendário de eventos e reuniões rigorosamente em dia e com a presença de muitos de seus membros cumprindo expediente na sede, diariamente.



OUTROS AGRADECIMENTOS

1- FIFO LIMA – Pelas notícias e informações que envia quase semanalmente. Através dele pude acompanhar e divulgar tudo o que aconteceu antes, durante e depois da 10ª. Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. Pude também levar às crianças da Escola Acácio Garibaldi São Thiago, da Barra da Lagoa, através de sua Diretora, a oportunidade de assistir alguns dos filmes exibidos gratuitamente.

2- ALMIRA LIMA – Pelos belos poemas e informações que sempre envia para o meu e-mail. Obrigado. Tenho-os apreciado muitíssimo.


3- IVONITA – Pelos convites para inúmeros eventos literários, culturais e “dançantes” que tem enviado. Muito obrigado, destacada escritora, acadêmica e animadora cultural.







POEMA ESPARSO IX

O verso já não flui
O verbo torna-se escasso,
As metáforas me abandonam.

As mãos... ah, as mãos
- andropauseantes –
já não acompanham os desejos
que a mente rouba
dos lapsos de lucidez.

(Poemas à flor da pele, Pinheiro Neto, 2010)
Visite meu blog: http://confrariadaleitura-pn.blogspot.com

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, amigo Confrade da Leitura Sr. Manoel Liberato Pinheiro Neto, de quem o destino me concedeu a leitura, além de boas conversas e o tilintar de um belo vinho.
    Sim, pelo esmero em trazer ao nosso conhecimento a chegada de mais um imortal das Letras, nós o agradecemos.
    Que o Estado de Santa Catarina se rejubile, como nós, pelos talentos da sua terra, estrelas que se nos abeiram no olhar das páginas impávidas.
    Bem-vindo, grande amigo da verdade, jornalista e crítico das conjunturas da exclusão,acadêmico imortal Sr. Olsen Jr.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns ao grande escritor Olsen Jr que não desistiu de seu sonho por mais esta vitória e parabéns à Academia Catarinense de Letras por permitir que a vontade e o desejo de tão talentoso escritor se realizasse.
    Tenho certeza que Olsen contribuirá em muito junto a ACL.
    Às vezes a justiça tarda, mas não falha. E esse é um desses casos.

    ResponderExcluir